Ao Vivo
 
 

Arquidiocese

Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNBL)  se reúnem em Belo Horizonte para 37ª Assembleia Geral

Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNBL)  se reúnem em Belo Horizonte para 37ª Assembleia Geral

Teve início na tarde de quinta-feira de Corpus Christi, 31 de maio, a 37ª Assembleia Geral Ordinária do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB). O evento aconteceu em Belo Horizonte (MG) até o domingo, dia 3 de junho. Com o tema: “Cristãos Leigos e Leigas comprometidos/as com a transformação”. E o lema bíblico: “Até que tudo fique fermentado” (Mt 13, 33), cerca de 200 delegados de todo o Brasil participaram das atividades realizadas durante a assembleia. Momentos de formação, também uma celebração no contexto do Ano Nacional do Laicato, planejamento das ações até o próximo ano, prestação de contas, análise de conjuntura, partilhas dos trabalhos desenvolvidos nas bases, e como se dá as organizações filiadas ao CNLB, foram as atividades realizadas. Durante o sábado pela tarde houve roda de conversa com o cantor Zé Vicente, com o tema “A arte como alimento da mística na missão dos cristãos leigos e leigas em tempos de urgência”. A delegação do Regional Noroeste foi representada por: Maria Aparecida de Souza - Articulação do Laicato - Regional Noroeste (Diocese de Rio Branco), Maria Luiza Temo e Elaine Pereira Colto (diocese de Humaitá), Antônio Mota, Sérgio Pereira Montessi (Diocese de Guajára-Mirim), Juarez Coleta (Diocese de Ji-Paraná) e Carlos (Arquidiocese de Porto Velho).   Fonte: PASCOM Arquidiocese de Porto Velho
Encontro das pastorais sociais foi realizado em Porto Velho

Encontro das pastorais sociais foi realizado em Porto Velho

No último dia 26 de maio, aconteceu no auditório da Catedral Sagrado Coração de Jesus o segundo encontro do ano das pastorais sociais. Com o tema: "os aspectos de inclusão e exclusão na matriz econômica de Rondônia" Conforme trecho da  carta do encontro das pastorais sociais do Regional Porto Velho, ocorrido em 2017: As pastorais sociais têm o desafio de uma maior unidade na sua missão como presença pública da Igreja nos processos de organização da sociedade e na luta pela justiça. Cada Pastoral Social tem um mundo de desafios, seja ligado aos camponeses, aos indígenas, à população de rua, às mulheres, aos negros, aos encarcerados, aos menores, migrantes, ao mundo do trabalho, cujo enfrentamento, pede ações conjuntas. Há também desafios transversais que naturalmente ultrapassam a esfera de ação de cada Pastoral e Organismo Social da Igreja, desafiando-nos à pastoral de conjunto. A Pastoral Social integra o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da ação evangelizadora da Igreja no Brasil, o qual tem por objetivo contribuir, à luz da Palavra de Deus e da Diretrizes Gerais da CNBB, para a transformação dos corações e das estruturas da sociedade em que vivemos, em vista da construção de uma nova sociedade, o Reino de Deus. A Pastoral Social, por sua vez, tem como objetivo desenvolver práticas sociais concretas que viabilizem essa transformação em situações específicas.  Considerando a perspectiva, de responder ao Plano Arquidiocesano de Pastoral 2017-2020, sobretudo a prioridade 03 - Pastoral de conjunto, que revele uma Igreja Profética na comunhão e na participação – e o Projeto 04 – Pastoral Social, reorganizar a coordenação da Pastoral Social em cada Região de Pastoral, desde 2017 acontecem encontros de articulação nas pastorais sociais e durante o ano de 2018, serão realizados quatro encontros (dois já aconteceram) nos quais serão discutidos temas sociais relevantes para ação das Pastorais e Movimentos em geral.    Fonte: PASCOM Arquidiocese de Porto Velho