O início do mês de outubro foi o mês de honrosas festividades a Padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida. No dia 12, data festiva em honra aos 300 Anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, foi celebrado por fiéis em diversos lugares do município de Porto Velho/RO.

Além da agenda da paróquia Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora Aparecida, localizada na rua José Amador dos Reis, Zona Leste, as festividades aconteceram em mais três comunidades da capital: comunidade Nossa Senhora Aparecida localizada na rua Alexandre Guimarães com rua Militão Dias de Oliveira (antiga rua 5), no bairro Agenor de Carvalho; Comunidade da Vila Codaron e a comunidade do Conjunto DNIT, na margem esquerda do Rio Madeira, próximo a ponte. Em Candeias existem mais três comunidades que também são dedicadas a Mãe Aparecida.

A Festa Religiosa na paróquia Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora Aparecida teve início no dia 30 de setembro com a Trezena em honra a Padroeira, celebrando o Jubileu de 300 Anos de Bênçãos. A paróquia realizou quermesse e sorteio de prêmios a cada noite, até a data comemorativa, 12 de outubro. Com o tema “Nossa Senhora Aparecida, das águas aos 300 anos de bênção do céu”, a programação foi com missas e festejos durante todo o dia 12. Às 17h30m na quinta, aconteceu a Procissão Luminosa e logo após a Missa da Solenidade do dia, presidida pelo arcebispo dom Roque Paloschi e concelebrada pelo pároco frei Valdir Schneider e frei Carlos Rodrigues. A noite foi encerrada com quermesse, festejo, sorteio do Festival de Prêmios e dos jogos luminosos, às 23 horas.

Na comunidade do Conjunto DNIT (Área Missionária da arquidiocese), desde o início do mês os fiéis participaram da novena nas casas das famílias. O encerramento da festividade foi com a Missa das 06h, procissão saindo da antiga Igreja de Nossa Senhora Aparecida no Bairro da Balsa às 17h e caminhada sobre a ponte, seguida de Missa Solene e queima de fogos fechando as atividades do período.

A programação especial da comunidade do bairro Agenor de Carvalho foi com procissão às 16h, Missa Solene celebrada por dom Moacyr Grechi, bispo emérito, e majestosa coroação em honra a Padroeira do Brasil.

Nos dias 9 a 11 de outubro, a comunidade Nossa Senhora Aparecida da Vila Codaron realizou o Tríduo em honra a Nossa Senhora Aparecida. Já no dia 12 de outubro, a grande festa iniciou às 9h da manhã com a carreata e Celebração Eucarística. Após, foi realizado almoço, bingos, leilões, doces e pescaria para toda a família.

 

Padroeira do Brasil

Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira Principal em 16 de julho de 1930, por decreto do papa Pio XI. A imagem já havia sido coroada anteriormente, em nome do papa Pio X, por decreto da Santa Sé, em 1904.

 

Jubileu “300 Anos de Bênçãos”

A Imagem de Nossa Senhora Aparecida encontrada no rio Paraíba do Sul no ano de 1717 completou 300 anos. Em comemoração, o Santuário Nacional de Aparecida promoveu o Jubileu “300 anos de bênçãos”, realizando uma grande peregrinação da Imagem de Nossa Senhora Aparecida. Como parte da programação a Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida visitou a todas as (arqui)dioceses do Brasil. Em cada cidade, além das Igrejas, a Imagem Peregrina foi levada aos presídios, hospitais, asilos e casas de recuperação de dependentes químicos, comunidades carentes, etc.

Em cada capital visitada foi retirada uma pequena porção de terra para compor a Coroa Jubilar, confeccionada especialmente para celebrar o Jubileu. Assim todos os Estados foram representados pelos grãos de terra.

 

Arquidiocese de Porto Velho

Do Paraíba ao Madeira, a Mãe Aparecida iniciou a visita na Arquidiocese de Porto Velho na madrugada do dia 19 de abril, acolhida por dom Roque Paloschi no Aeroporto da Capital rondoniense. Desde então, a Imagem percorreu as paróquias, comunidades, hospitais, asilos e casas de recuperação e comunidades carentes em toda a arquidiocese.

Saiba mais: Arquidiocese de Porto Velho celebra encerramento da Visita Jubilar da Imagem Peregrina de Nossa Senhora da Conceição Aparecida

 

Devoção

Dom Pedro de Almeida, governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, homem que detinha também o título de Conde de Assumar, passava por Guaratinguetá, SP, quando viajava para Vila Rica, MG. A população organizou uma festa para receber o conde de Assumar. Para prepararem a comida, pescadores foram para o rio Paraíba com a difícil missão de conseguirem muitos peixes para a comitiva do governador, mesmo não sendo tempo de pesca. Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves, sentindo o peso de sua responsabilidade, fizeram uma oração pedindo a ajuda da Mãe de Deus. Depois de tentar várias vezes sem sucesso, na altura do Porto Itaguaçu, já desistindo da pescaria, João Alves lançou a rede novamente. Não pegou nenhum peixe, mas apanhou a imagem de Nossa Senhora da Conceição. Porém, faltando a cabeça. Emocionado, lançou de novo a rede e, desta vez, pegou a cabeça que se encaixou perfeitamente na pequena imagem. Só este fato, já foi um grande milagre. Mas, após esse achado, eles apanharam tamanha quantidade de peixes que tiveram que retornar ao porto com medo de a canoa virar. Os pescadores chegaram a Guaratinguetá eufóricos e emocionados com o que presenciaram e toda a população entendeu o fato como intervenção divina. Assim aconteceu o primeiro de muitos milagres pela ação de Nossa Senhora Aparecida.

Veja também:

Confira todas as fotos da Festa na Área Missionária Nossa Senhora Aparecida no Facebook clicando aqui.

 

Fonte: PASCOM Arquidiocese de Porto Velho