Nota de Solidariedade: Um guerreiro é plantado na terra

 

No chão Amazônico, D. Geraldo entregou toda a sua vida. Entregou a sua juventude e a sua sabedoria de ancião. E aprendeu com os embates da vida, que amar é se entregar por inteiro, sem impor condições.

Lá na morada eterna te esperam os espíritos de guerreiros/as, tocando o wakam, o toá, os maracás e as flautas sagradas, pois um guerreiro foi plantado neste chão sagrado da Amazônia.

O exemplo e o testemunho de vida de D. Geraldo, com certeza será semente de esperança para todo o povo (indígenas, ribeirinhos, quilombolas, seringueiros, sem terra, agricultores, migrantes e... tantos outros), que seguirá cultivando a memória deste irmão querido, que tanto amou o seu povo.

Nossa eterna gratidão a D. Geraldo, pela vida doada e que agora se encontra na plenitude de Deus.

A Igreja de Guajará Mirim, nossa sintonia e solidariedade, neste momento em que faz a entrega do nosso Irmão, Amigo e Pastor D. Geraldo Verdier. Temos de D. Geraldo o legado do espírito guerreiro, missionário, pastor que estava no meio das ovelhas, numa opção incansável e inquebrantável com os povos indígenas, comunidades tradicionais e os milhares de migrantes, que fizeram desta terra sua morada.

As sementes foram lançadas na terra... flores nascerão...

 

Cimi/RO.