Nesta última sexta-feira (05), a Arquidiocese de Porto Velho em parceria com movimentos sociais e sindicais, realizou pela tarde a coletiva de imprensa do Grito dos/as Excluídos/as e pela noite, o seminário sobre os eixos temáticos do Grito, no Salão Paroquial da Catedral Sagrado Coração de Jesus, em Porto Velho-RO.

 

Coletiva de imprensa

Francisco Kelvim, do Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB recorda na coletiva sobre os assassinatos já denunciados no Caderno de Conflitos no Campo 2016, e alerta sobre a exclusão das minorias que não participam do processo de decisão do sistema político atual.

 

Na coletiva, dom Roque Paloschi, arcebispo de Porto Velho afirma sobre os direitos que foram garantidos com a Constituição de 1988, que hoje estão sendo violados. O Grito dos/as Excluídos em sua 23ª edição, quer nos ajudar, com as rodas de conversas, seminários e manifestação, para mantermos viva a esperança de que o país atenda aos verdadeiros anseios da população, que busque a dignidade e justiça do povo brasileiro. “A nossa fé em Jesus não nos permite ficar indiferentes diante das injustiças que estão sendo cada vez mais crescente em nosso país”, conclui o arcebispo.

 

Padre Juquinha, na oportunidade, relembra a situação de calamidade que se encontra os moradores de ruas e o sistema prisional de Porto Velho, afirma que, cerca de mais de 6 mil presos se quer tem um kit higiênico para se manterem dignamente nos presídios.

 

Seminário dos eixos temáticos do Grito deste ano

Para este ano, o Grito dos/as Excluídos/as trouxe sete eixos de discursão e reflexão para a população brasileira: 1. Democratizar a comunicação, 2. Direitos básicos, 3. Estado fomentador de violência, 4. Que projeto de país desejamos? Que Estado queremos?, 5. Participação política é emancipação popular, 6. Unir generosos/as nas ruas e 7. Uma Ecologia Integral.

 

Os eixos foram realizados em dinâmica de rodas, semelhante as rodas de conversas que acontecem do Grito dos/as Excluídos/as, e como gesto concreto, foram elaborados pela maioria dos eixos, bandeiras de luta como proposta a serem levadas no dia 7 de setembro, ponto máximo do Grito em todo o país.

 

O objetivo da Coletiva e Seminário não visou somente conscientizar a população sobre momento sócio-político do país, mas convocar à mobilização em especial, nas rodas de conversas, seminários, e reuniões em preparação do Grito no dia 7 de setembro na capital.

 

Confira todas as fotos da coletiva e seminário aqui.

 

Fonte: PASCOM Arquidiocese de Porto Velho