Reunidos na assembleia geral da CNBB, os bispos do Regional Noroeste retomaram reflexão sobre o Encontro Nacional da Pastoral da Juventude que ocorreu em janeiro deste ano em Rio Branco, Acre. E encaminharam carta à toda juventude do Regional Noroeste, onde renovam o compromisso com cada um e cada uma dos jovens. 

Confira a carta na íntegra:

 

Querida juventude,

Em reunião dos bispos do nosso Regional Noroeste em fevereiro na Diocese de Humaitá, colocamo-nos a par do ENPJ - Encontro Nacional da Pastoral da Juventude em Rio Branco – Acre. Infelizmente não tínhamos a possibilidade de participar em numero maior deste importante evento, pois o mês de janeiro sempre vem com uma rica programação pastoral e formativa.  Agora, por ocasião da 56º Assembleia Geral da CNBB-Conferencia Nacional dos bispos do Brasil, retomamos a reflexão sobre a grandeza desta mobilização jovem.

Primeiro queremos agradecer pelo empenho de nossos agentes pastorais em oferecer à juventude de nosso país lugar e ambiente para refletir e partilhar percepções e ideias sobre a realidade do mundo atual, de nossa sociedade e da própria Igreja. A juventude precisa sonhar,  articular-se, comprometer-se, viver e testemunhar a fé.

Como bispos, sentimos a responsabilidade de nos fazermos presentes neste processo que desemboca num compromisso crescente com a missão da própria Igreja de Cristo. Sim, a Igreja – como bem destacou o Concilio Vaticano II – é instrumento e sinal de salvação do mundo. É um projeto que vai além de mais justiça social, de fraternidade universal e preservação da criação. Inclui tudo isso, indiscutivelmente, mas visa à fé incondicional em Jesus Cristo de Nazaré, filho de Deus; como diz o nosso estimado Papa Francisco na exortação sobre a chamada à santidade no mundo atual: “Oxalá consigas identificar a palavra, a mensagem de Jesus que Deus quer dizer ao mundo com a tua vida. Deixa-te transformar, deixa-te renovar pelo Espirito para que isso seja possível, e assim a tua preciosa missão não fracassará” (GE 24).

Fazemos votos de uma firme caminhada de nossos jovens junto conosco, pastores das Igrejas Particulares do Noroeste, e com os diversos agentes pastorais de nossas paróquias e  comunidades.  Os tempos são difíceis (e podem nos desafiar ainda mais para frente); eles requerem nossa união e discernimento em torno do que mais importa: nossa fé em Jesus Cristo e nossa fidelidade à missão que Ele nos confiou antes de subir aos céus.

Neste sentido renovamos nosso compromisso com todos vocês, jovens do Noroeste. Rogamos que N. S. Aparecida nos proteja e nos abençoe.

 

+ Bruno Pedron, SDB                                                                               

Diocese de Ji – Paraná                                                                   

+ Roque Paloschi                                                                             

Arquidiocese de Porto Velho                                                             

+ Frei Santiago Sánchez, OAR                                                                 

 Prelazia de Lábrea                                                                                             

+ Benedito Araújo

Diocese de Guajará - Mirim

+ Joaquim Pertinez, OAR

Diocese de Rio Branco

+ Mosé Pontelo, CssP

Diocese de Cruzeiro do Sul

+ Francisco Merkel, CssP

Diocese de Humaitá