Porto Velho, quarta, 30 de novembro de 2022

Arquidiocese de Porto Velho

Pároco

Pe. Paulo Francisco Weschenfelder (Diocesano)

Igreja Matriz

Av. Francisco Prestes, 2184 - Centro Monte Negro-RO

Telefone

(69) 3530-2293 (Secretaria) (69) 99314-6264

E-mail

parsaojosemontenegro@gmail.com

Paróquia São José

HISTÓRIA

Com a vinda de migrantes de todos os estados do Brasil, devido à facilidade em obter um pedaço de terra que por ora ainda pertencia a União Federal, muitas famílias vieram colonizar o território de Rondônia que até então tinha como base econômica a extração da borracha e do minério.

Por volta de 1971, foi aberta a BR 421 que corta o atual município de Monte Negro e, logo em 1974, foi criada a primeira comunidade católica, por algumas famílias capixabas, que já tinham caminhada de Igreja, e assim fundaram a comunidade Santa Helena, às margens da BR 421, Km 60.

A comunidade São José, atual matriz, na cidade de Monte Negro, surgiu devido a longa distância entre o NUAR (Núcleo de apoio Rural) Boa Vista e a comunidade Santa Helena, pois na época, o veículo mais rápido era a bicicleta e os burros de cargas que só os seringueiros possuíam.

Vieram então dois membros da comunidade Santa Helena para celebrar os cultos em uma escolinha que funcionava às margens da BR 421. O primeiro terço a Nossa Senhora foi rezado na casa do Sr. Esmeraldo Tamanini, conhecido pelo apelido Nené que foi rezado por um visitante morador do Espírito Santo Sr. Alcebides Brau.

A partir de 1978, começou a ser celebrado o culto na escola, dirigido por Justino Luiz Ronconi e logo após sugiram outros dirigentes – Hermes Zanotelli, Francisco Zanotelli  e Gervásio Giuliatte –  intercalando a presidência das  Celebrações de culto.  Os membros participantes eram as famílias Brumatti, João Paraguai, Vital, Tamanini, Orias, Mineiro Apoiado, Moacir e a família do Sr. Juvenil.

Em 1970, o padre José Láera, da ordem dos combonianos, visitava essa região de modo especial a família Ronconi, por laços de amizades construídos na comunidade de onde vieram do Espírito Santo. Na volta ao Espírito Santo, levava fotos e filmes para os familiares de lá, criando uma interação entre as comunidades oriundas do Espírito Santo e o povo de Monte Negro de Rondônia.

A primeira missa celebrada na comunidade, ainda na escolinha, foi presidida pelo Padre Camaione, acompanhado das Irmãs Maria das Graças, Maria Assunta e Berenice, combonianas da paróquia S. João Batista de Ouro Preto do Oeste.

No ano de 1978, já pertencendo à Arquidiocese de Porto Velho, que tinha como Bispo Dom João Batista, foi construída a primeira igreja, nas proximidades da BR 421, onde hoje está situada a borracharia e o espaço alternativo. A capela existe até hoje, servindo de residência.

Conta um dos membros da comunidade da época, o Sr. Guido Tamanini, que fizera uma procissão com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, pois a tinham escolhido como padroeira.  O Sr. José Fernandes Moura, dono de todas as terras da cidade de Monte Negro, doou uma área grande, para ser construída a nova igreja. Sendo ele devoto de São José, e em reconhecimento ao gesto da doação do terreno e da imagem ainda existente, acataram seu pedido de nomear a comunidade São José do Núcleo de Apoio Rural Boa Vista, por já existir a comunidade Nossa Senhora Aparecida em Campo Novo de Rondônia. A construção da Igreja atual iniciou em 1988, sendo o padrinho da pedra fundamental Mário Ceolim.

Em 1984 iniciou a obra de construção da capela, no quarteirão onde hoje fica o sindicato dos trabalhadores Rurais. Foram construtores Hermes e Selma Zanotelli, Elizeu Paulus e Dirceu. O terreno media 50 x 100, entre Avenida Marechal Candido Rondon e Rua Justino Luiz Ronconi. A inauguração se deu em dezembro de 1990.

Foram coordenadores da Comunidade: Pedro Barbosa e José Garcia Bueno. E dirigentes: Pedro Manoel Coelho Duarte, Amélia e família, Ademir Ferrari, Gervasio Giuliate, Laudecir  Ronconi, Carmem Ronconi, José Geraldo Ronconi, Delvair, João Miriam, Matilde, Lucildo. O Diácono Pedro Ronconi – veio para cuidar do Seminário Menor e assumiu a paróquia. Chegou, em seguida, o Pe.  Francisco Leite.

Os Padres que atuaram na comunidade até hoje foram: Pe. João Furgão, Construtor da São Francisco, Ariquemes; Padres Catarino e Zezão e Ir. Deljair (Oblatos de Jesus); Pe. Patrício (Diocesano), até então pertencíamos a paróquia São Francisco de Ariquemes; Pe. Sebastião, já pertencentes à paróquia Cristo Rei; Pe. Silvino. Foram Párocos: Pe. Afonso Chagas –  1º Pároco de 1992 – 1996; Pe. Francisco das Chagas Leite 2º Pároco de 1996 – 1998; Pe. Francisco Trimboli 3º Pároco de 1998 – 2003; Pe. Otávio Foerster 4º Pároco de 2003 – 2006; Pe. Leandro Blume 5º Pároco de 2006 –  2009; Pe. Leandro Froehlich 6º Pároco de 2009 – 2012; Pe. Paulo Francisco Weschenfelder 7º Pároco em 2012.

SECRETÁRIA
Daniela Aparecida Mariano de Oliveira
Fone: (69) 3530-2293 (Secretaria) / (69) 99314-6264

EXPEDIENTE NA SECRETARIA
Segunda à Sexta-feira – 8h às 12h e 14h às 18h
Sábado – 8h às 12h

HORÁRIO DAS CELEBRAÇÕES
Domingo: às 07h30 e 19h30
Quarta-Feira: às 19h30
Primeira Sexta-Feira do mês, às 19h30

Mitra Arquidiocesana

Av. Carlos Gomes, 964 - Centro Cep: 76.801-147 - Porto Velho (RO)

Contatos

(69) 3221-2270 Telefone e WhatsApp pastoralarquivpvh@gmail.com

Funcionamento

Segunda-feira a Sexta-feira: 8h às 12h - 14h às 18h Sábado de 8h às 12h