Porto Velho, quarta, 30 de novembro de 2022

Arquidiocese de Porto Velho
13/04/2022 .

Mensagem de Páscoa de Dom Roque Paloschi

O Senhor ressuscitou! Aleluia, aleluia!

 

Queridos irmãos e irmãs,

 

Os últimos acontecimentos mundiais e locais, como a pandemia (ainda não totalmente superada), a corrupção, a fome, o desemprego, as catástrofes naturais e aquelas provocadas pela ação humana, a guerra que, segundo a ONU, assola mais de 25% dos habitantes do mundo que vivem em áreas afetadas por conflitos, mostram que morte e vida são a dialética inerente a toda existência humana e nos forçam a aceitar a fragilidade e transitoriedade próprias do nosso existir.

Essas amargas constatações e experiências são como a pedra da morte, grande e pesada que fechava o túmulo onde o corpo crucificado de Jesus foi deposto. Rochas que bloqueiam e resistem ao fluxo corrente do amor e da fraternidade. Diante delas, a tentação é desanimar, ou, ainda mais trágico, fechar-se aos sofrimentos alheios e refugiar-se na indiferença.

A verdade, meus irmãos e irmãs, é que a fé não nos preserva das tribulações da vida, mas permite atravessá-las unidos a Deus em Cristo, com a grande esperança que não desilude. Por isso, igual às mulheres que partiram de madrugada, guiadas apenas pelo seu amor ao Senhor, também nós podemos nos perguntar: “quem rolará a pedra da morte para nós?” (Mc 16,3). O papa Francisco nos recorda: “A ressurreição de Cristo é o acontecimento mais fascinante da história humana, que atesta a vitória do amor de Deus sobre o pecado e a morte e doa à nossa esperança de vida um fundamento sólido como a rocha”.

A Páscoa do Senhor nos diz que é possível desatar as amarras que não deixam a vida florescer. Que é possível crer e apostar na superação dos sinais de morte, para que a vida resplandeça em toda sua beleza e plenitude. A ressurreição de Jesus é a certeza de que é possível promover a vida, colaborando para que a nova humanidade aconteça como nos pedia a CF2022. Esta esperança é a grande luz que Cristo ressuscitado traz ao mundo.

Jesus nos deu o exemplo de uma vida consumida pelos outros, uma vida feita “pão partido pelo mundo”. Celebrando a Páscoa, este mistério maior, as comunidades aprofundam sua fé no Deus dos oprimidos. “Na vitória de Jesus nós saboreamos a nossa própria vitória sobre as forças da morte que imperam neste mundo, e nos animamos, uns aos outros, a assumir, com garra e coragem a causa da vida, até que a Páscoa definitiva aconteça e o Reino de Deus irrompa em toda a sua plenitude”. (Ofício Divino das Comunidades).

Que Maria, a Senhora da Páscoa, a Rainha do Céu, aquela que acreditou mesmo sem ter visto, rogue por nós a Deus para que alcancemos as alegrias da vida eterna. Amém!

Feliz e Santa Páscoa, aleluia, aleluia!

 

Dom Roque Paloschi

Bispo da Igreja que está em Porto Velho-RO

Veja Também

Mitra Arquidiocesana

Av. Carlos Gomes, 964 - Centro Cep: 76.801-147 - Porto Velho (RO)

Contatos

(69) 3221-2270 Telefone e WhatsApp pastoralarquivpvh@gmail.com

Funcionamento

Segunda-feira a Sexta-feira: 8h às 12h - 14h às 18h Sábado de 8h às 12h