Porto Velho, sábado, 22 de junho de 2024

10/10/2023 . Palavra do Bispo

12 de Outubro de 2023

12 de Outubro de 2023

Solenidade de Nossa Senhora Aparecida

Padroeira do Brasil

Dia das Crianças

“Fazei tudo o que ele disser!” (Jo 2,5)

Queridos irmãos e irmãs,

Paz e Bem!

Nesta solenidade do dia 12 de outubro, temos dois grandes motivos para louvar e agradecer a Deus.

O primeiro é celebrar a Mãe de Deus com o título de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, padroeira do Brasil. Como a maioria de vocês sabem, Nossa Senhora Aparecida se manifestou ao povo brasileiro de forma muito singular, diferente de tantas outras aparições que veneramos.

Podemos dizer, com confiança, que assim como Nossa Senhora de Guadalupe assumiu os traços e as lutas do povo indígena no México; Aparecida assumiu os traços e as lutas do povo sofrido do Brasil.

Tudo começou quando dois pescadores foram encarregados de conseguir peixe para o banquete que uma Vila tinha que oferecer ao Conde de Assumar, que na época também era o Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, e estava visitando a região, no mês de outubro de 1717.

Apesar de bons pescadores, não conseguiram encontrar peixes para o banquete e sabiam que não podiam voltar de mãos vazias. Após várias tentativas os três pescadores tiraram das águas escuras do Rio Paraíba uma imagem de Nossa Senhora, que veio nas redes em dois pedaços: primeiro o corpo e, em seguida, rio abaixo, a cabeça.

Os pescadores, guardaram a imagem dentro do barco e continuaram tentando pescar, só que não pescavam mais sozinhos. Agora, a Mãe de Deus estava na barca com eles. Os pescadores, que antes não tinham conseguido pescar nada, encheram as suas redes com uma quantidade abundante de peixes. Depois disso, a imagem foi colocada num pequeno altar na casa da família dos pescadores, agradecendo a Nossa Senhora o milagre dos peixes, reunindo todos os sábados os moradores da região para rezarem o terço e cantarem a ladainha. E ali nasceu a devoção!

Desde o início, a imagem, de cor negra, foi objeto da veneração do povo simples. A Mãe de Deus, identificada com o povo mestiço e negro do Brasil, intercedeu de forma muito clara ao quebrar as correntes do negro Zacarias, escravo que voltava acorrentado com o seu feitor para a fazenda de onde fugira. Ao passar pelo Santuário, pediu para rezar aos pés da Mãe Aparecida. Zacarias, com muita fé, fez suas orações, e o milagre aconteceu: as correntes se soltaram e Zacarias ficou livre.

Irmãos e irmãs, tenho certeza de que se eu lhes perguntasse qual é a mensagem que Nossa Senhora de Fátima, ou de Lourdes, ou de Medjugorje pede para os fiéis, a maioria de vocês saberia dizer. Mas, eu lhes pergunto hoje, ao celebrarmos a Solenidade da Mãe Aparecida, Senhora Padroeira do Brasil, que foi encontrada quebrada, preta, no fundo do rio; qual mensagem a Mãe Aparecida tem hoje para o povo brasileiro?

         Será que não nos pede para olharmos com misericórdia por aqueles irmãos e irmãos que estão “quebrados” por tantos acontecimentos? Será que não nos pede para sermos promotores da justiça e defensores dos mais fracos, que sofrem pelo racismo, pela indiferença e tantas outras formas de injustiça? Será que não nos pede para cuidarmos das crianças, os mais indefesos dos indefesos?

         Tenho certeza que a fé na Padroeira do Brasil não pode ser uma fé desencarnada. Ela tem rosto, cor e lado. Ela tem o rosto do pobre, da mulher. Ela tem a cor do povo negro. Ela está do lado daqueles e daquelas que mais necessitam. Oxalá, também estejamos nós do lado de nossa Mãe, para olhar com seus olhos maternos e estender nossa mão aos irmãos e irmãs, em especial, nesse dia, as crianças do Brasil e do mundo inteiro.

         Nesta solenidade de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do povo brasileiro, celebramos a Mãe sempre atenta às necessidades de seus filhos e filhas, mestra do serviço e nossa intercessora. Com alegria, louvemos aquela que nos estimula a cumprir a palavra do seu Filho e, surgindo das águas, se tornou um grande sinal do amor de Deus por nós. 

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Dom Roque Paloschi

Bispo da Igreja que está em Porto Velho

Mitra Arquidiocesana

Av. Carlos Gomes, 964 - Centro Cep: 76.801-147 - Porto Velho (RO)

Contatos

(69) 3221-2270 Telefone e WhatsApp coord.pastoral@arquidiocesedeportovelho.org.com

Funcionamento

Segunda-feira a Sexta-feira: 8h às 12h - 14h às 18h Sábado de 8h às 12h