Porto Velho, sábado, 02 de julho de 2022

Arquidiocese de Porto Velho
09/05/2022 . Palavra do Bispo

Domingo do Bom Pastor

08 de Maio de 2022.

4º Domingo de Páscoa – Domingo do Bom Pastor

Dia de oração pelas Vocações Sacerdotais e Religiosas

“As minhas ovelhas escutam a minha voz. Eu as conheço e elas me seguem” (Jo 10,27).

 

Irmãos e Irmãs, graça e paz!

 

O 4º Domingo do Tempo Pascal é considerado o Domingo do Bom Pastor e Dia de Oração pelas Vocações Sacerdotais e Religiosas. Todos os anos a liturgia propõe um trecho do capítulo 10 do Evangelho segundo João, no qual Jesus é apresentado como Bom Pastor, sendo este o tema central da Palavra de Deus desta liturgia.

A primeira leitura nos propõe duas atitudes diferentes diante da proposta que o Pastor (Cristo) nos apresenta. De um lado, estão as “ovelhas” cheias de autossuficiência, instaladas nas suas certezas, numa religião cômoda, “morninha”, feita de hábitos, de leis, de ritos externos, mas que não põe verdadeiramente em causa o coração e a consciência, nem tem um impacto real na vida de todos os dias.

De outro, estão outras ovelhas, talvez com uma história pessoal tantas vezes complicada e uma caminhada de fé nem sempre exemplar, mas são abertas à novidade de Deus e se deixam questionar por Ele. Não têm medo de se desinstalar, de seguir Jesus no seu percurso de amor e de entrega, ainda que seja um caminho de cruz e de perseguição. Estão atentas à voz do Pastor e dispostas a arriscar o pescoço para seguir Jesus. É esta última atitude que nos é proposta na Primeira Leitura.

Na Segunda Leitura, o autor do Apocalipse nos apresenta uma mensagem de esperança e nos diz que não estamos condenados ao fracasso, mas sim à vida plena. A imagem dos mártires de pé antecipa o tempo escatológico da intervenção Divina na história que levará à libertação definitiva do Povo de Deus. Aqueles vestidos de branco, que “lavaram e alvejaram suas roupas no sangue do Cordeiro” (Ap 7,14) foram acolhidos na “tenda de Deus” onde, nunca mais os alcançará a morte, o sofrimento, as lágrimas.

A figura bíblica do Bom Pastor que é também o Cordeiro é uma figura que evoca doação, simplicidade, serviço, dedicação total, amor gratuito. E esta proposta não está destinada a um grupo de eleitos, mas se trata de uma proposta universal, que se destina a todos e todas, sem exceção. O que é decisivo é a capacidade de se deixar desafiar, de acolher com simplicidade, alegria e entusiasmo o chamado do Bom Pastor e de partir, todos os dias, para esse caminho onde o nosso Deus nos propõe encontrar a vida nova, a vida verdadeira, a vida total.

As vocações sacerdotais e religiosas, tanto masculinas como femininas, são o sinal da vitalidade espiritual da Igreja, e é a condição mesma de tal vitalidade. Uma Comunidade eclesial dá prova do seu vigor e da sua maturidade com o florescimento das vocações. “As minhas ovelhas escutam a minha voz. Eu as conheço e elas me seguem” (Jo 10,27). Estas palavras ajudam a compreender que ninguém pode se considerar seguidor de Jesus se não ouve sua voz de forma arrebatadora.

Portanto, neste dia, roguemos a Jesus, nosso Bom Pastor, que nos torne capazes de ouvir o seu chamado, mas também, que Ele continue chamando boas e santas vocações para a Igreja. Que Ele faça de nós, comunidade de fé reunida, um povo comprometido em rezar pelas vocações e em cuidar das vocações que o Senhor nos envia.

Com minha humilde prece,

 

Roque Paloschi

Bispo da Igreja que está em Porto Velho-RO

Mitra Arquidiocesana

Av. Carlos Gomes, 964 - Centro Cep: 76.801-147 - Porto Velho (RO)

Contatos

(69) 9368-2074 Telefone e WhatsApp pastoralarquivpvh@gmail.com

Funcionamento

Segunda-feira a Sexta-feira: 8h às 12h - 14h às 18h Sábado de 8h às 12h